Rádio Alvorada

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Governo não quer entregar prova judicial mencionada por Moro


























O governo federal, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), ingressou com pedido de reconsideração junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar a entrega de gravação da reunião em que o presidente, Jair Bolsonaro, teria ameaçado demitir o então ministro da Justiça Sergio Moro, caso este não trocasse o diretor-geral da Polícia Federal. A entrega desses registros audiovisuais foi determinada pelo ministro Celso de Mello, do STF, no inquérito aberto para apurar denúncias feitas pelo ex-ministro.

O ex-juiz da Lava Jato disse aos investigadores que, no encontro, além da ameaça de demissão, Bolsonaro também teria manifestado o desejo de trocar o superintendente da PF no Rio de Janeiro, o que se aconteceu logo após a saída de Maurício Valeixo da chefia da Polícia Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário